TRANSLATOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

SEGUIDORES

quinta-feira, 17 de março de 2011

REGIÃO NORDESTE É COISA DO BRASIL


RECIFE 
Capital do Estado de Pernambuco


FORTALEZA
Capital do Estado do Ceara

SALVADOR
Capital do Estado da Bahia

NATAL
Capital do Estado do R.G.Norte


SÃO LUIZ
Capital do Estado do Maranhão


JOÃO PESSOA
Capital do Estado da Paraiba

MACEIO
Capital do Estado de Alagoas


TERESINA
Capital do Estado do Piaui

ARACAJU
Capital do Estado de Sergipe

região Nordeste é uma das cinco regiões do Brasil definidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1969. Ela possui uma área semelhante à da Mongólia, uma população, relativamente, pouco menor que a da Itália e o IDH próximo ao de El Salvador. Em comparação com as outras regiões brasileiras, tem o terceiro maior território, o segundo maior colégio eleitoral (com 34.377.377 eleitores naseleições de 2008), o menor IDH e o terceiro maior PIB.
Em função das diferentes características físicas que apresenta, a região encontra-se dividida em quatro sub-regiões: meio-nortesertãoagreste e zona da mata, tendo níveis muito variados de desenvolvimento humano ao longo de suas zonas geográficas.
É a região brasileira que possui o maior número de estados (nove no total): Alagoas,BahiaCearáMaranhãoParaíbaPiauíPernambuco (incluindo o Distrito Estadual deFernando de Noronha e o Arquipélago de São Pedro e São Paulo), Rio Grande do Norte(incluindo a Reserva Biológica Marinha do Atol das Rocas) e Sergipe.
Na época do Brasil Colônia, a região Nordeste foi o berço da colonização portuguesa no país, de 1500 até 1532, devido ao descobrimento por Pedro Álvares Cabral com o objetivo de colonização exploratória, que neste caso consistia em extrair pau-brasil, cuja tinta da madeira era utilizada para tingir as roupas da nobreza europeia. Com a criação das capitanias hereditárias, deu-se o início da construção da primeira capital do Brasil, Salvador, em 1549. Desde o início, foi criado o governo-geral no país com a posse de Tomé de Sousa.
Em relação aos aspectos naturais, há as presenças dos climas equatorial úmido,litorâneo úmidotropical e tropical semiárido, sendo que o último é predominante. A cobertura vegetal predominante é a Caatinga, mas também há faixas importantes deMata dos CocaisMata Atlântica e Cerrado. Existem diversos tipos de plantas na caatinga, sendo uma delas o mandacaru, um tipo de cacto, que pode ser considerado como um reservatório natural de água, mas em dimensões irrisórias para o consumo do contingente da região.
Na região do sertão podem ser encontrados vários poços subterrâneos, porém sua água é salobra. A sua dessalinização ainda é um processo caro e que pode ser um incômodo para os políticos que forem aversos ao desenvolvimento do local, já que libertaria a população da Indústria da seca. No entanto, está em curso desde 2007 o Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (Transposição do rio São Francisco)[3], um empreendimento do Governo Federal, sob a responsabilidade do Ministério da Integração Nacional, destinado a assegurar oferta de água, em 2025, a cerca de 12 milhões de habitantes de 390 municípios do Agreste e do Sertão dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A integração do rio São Francisco às bacias dos rios temporários do Semi-árido será possível com a retirada contínua de 26,4 m³/s de água, o equivalente a apenas 1,42% da vazão garantida pela barragem de Sobradinho (1850 m³/s), sendo que 16,4 m³/s (0,88%) seguirão para o Eixo Norte e 10 m³/s (0,54%) para o Eixo Leste. Existem grandes açudes em algumas cidades, mas que são mal utilizados. Uma solução para grandes períodos de estiagem é a criação de cisternas. Esse fato constitui-se um dos principais problemas da gestão integrada de recursos hídricos no Brasil.
Em áreas que estão afastadas do oceano e isoladas por regiões montanhosas como o Planalto da Borborema ocorre a escassez de águacausada pela estiagem, principalmente em períodos em que o fenômeno El Niño se manifesta. Em períodos de longas secas, como nasdécadas de 1950 a 1980,[4] vários nordestinos morreram de sedeinanição ou de doenças e problemas de saúde causados pela seca, fazendo com que muitos dos sobreviventes se mudassem para outras regiões. Entretanto, parte do Maranhão não sofre com problemas de seca, por estar situado às margens do complexo regional da Amazônia.
HISTORIA
O Nordeste é habitado desde a pré-história pelos povos indígenas do Brasil, que no início da colonização realizavam trocas comerciais com europeus, na forma de extração do pau-brasil em troca de outros itens. Mas ao longo do período de colonização eles foram incorporados ao domínio europeu ou eliminados, devido às constantes disputas contra os senhores de engenhos.
A região foi o palco do descobrimento durante o século XVIPortugueses chegaram em uma expedição no dia 22 de abril de 1500, liderados por Pedro Álvares Cabral, na atual cidade de Porto Seguro, no estado da Bahia.
Foi no litoral nordestino que se deu início a primeira atividade econômica do país, a extração dopau-brasil. Países como a França, que não concordavam com o Tratado de Tordesilhas, realizavam constantes ataques ao litoral com o objetivo de contrabandear madeira para a Europa.


Entre 1630 e 1654, a região foi dominada porneerlandeses e foi uma colônia da República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos (hoje Países Baixos), sendo chamada de Nova Holanda, além de ter sido conquistada em parte pela França na chamada França Equinocial.
Durante o período colonial, no século XVI, a resistência quilombola se iniciou no Brasil, com a fuga de escravos para o Quilombo dos Palmares, na região da serra da Barriga, atual território deAlagoas. Nos vários mocambos palmarinos chegaram a reunir-se mais de vinte mil pessoas. Em1694 o Macaco, "capital" de Palmares, foi tomado e destruído, e Zumbi dos Palmares foi capturado e teve sua cabeça degolada e exposta em praça pública no Recife.
A cidade de Salvador foi a primeira sede do governo-geral no Brasil, pois estava estrategicamente localizada em um ponto médio do litoral. O governo-geral foi uma tentativa de centralização do poder para auxiliar as capitanias, que estavam passando por um momento de crise. A atividade açucareira é até hoje a principal atividade agrícola da região.
As datas de fundação das capitais nordestinas são:
CapitalData de fundação
Recife12 de março de 1537 (474 anos)
Salvador29 de março de 1549 (461 anos)
João Pessoa5 de agosto de 1585 (425 anos)
Natal25 de dezembro de 1599 (411 anos)
São Luís8 de setembro de 1612 (398 anos)
Fortaleza13 de abril de 1726 (284 anos)
Maceió5 de dezembro de 1815 (195 anos)
Teresina16 de agosto de 1852 (158 anos)
Aracaju17 de março de 1855 (156 anos)

A área do Nordeste brasileiro é de aproximadamente 1 558 196 km², equivalente a 18% do território nacional e é a região que possui a maior costa litorânea. A região possui os estados com a maior e a menor costa litorânea, respectivamente Bahia, com 932 km de litoral e Piauí, com 60 km de litoral. A região toda possui 3338 km de praias.
Está situado entre os paralelos de 01° 02' 30" de latitude norte e 18° 20' 07" de latitude sul e entre os meridianos de 34° 47' 30" e 48° 45' 24" a oeste do meridiano de Greenwich. Limita-se a norte e a leste com o oceano Atlântico, ao sul com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo e a oeste com os estados do ParáTocantins e Goiás.

Relevo


Vista do morro Pai Inácio, na chapada Diamantina/BA.
Uma das características do relevo nordestino é a existência de dois antigos e extensos planaltos, oBorborema e a bacia do rio Parnaíba e de algumas áreas altas e planas que formam as chamadas chapadas, como a Diamantina, onde se localiza o ponto mais elevado da região, o Pico do Barbado com 2.033 metros de altitude, na Bahia, e a do Araripe, nas divisas entre os Estados do CearáPiauíPernambucoe a Paraíba. Entre essas regiões ficam algumas depressões, nas quais está localizado o sertão, região de clima semi-árido.
Segundo o professor Jurandyr Ross, que com sua equipe compilou informações do Projeto Radam (Radar da Amazônia) e mostrou uma divisão do relevo brasileiro mais rica e subdivida em 28 unidades, no Nordeste ficam localizados os já citados planalto da Borborema e planaltos e chapadas da bacia do rio Parnaíba, adepressão Sertaneja-São Francisco e parte dos planaltos e serras do leste-sudeste, além das planícies e tabuleiros litorâneos.[5]

Clima


Triunfo, no estado de Pernambuco, tem temperatura amena apesar de estar localizada no Semiárido. Isso é possível graças à sua altitude (1.004m), uma das mais elevadas do sertão nordestino[6]. No inverno, a temperatura pode chegar a 8ºC durante a madrugada na cidade[7].
A região Nordeste do Brasil apresenta média de anual de temperatura entre 20° e 28° C. Nas áreas situadas acima de 200 metros e no litoral oriental as temperaturas variam de 24° a 26°C. As médias anuais inferiores a 20°C encontram-se nas áreas mais elevadas da chapada Diamantina e do planalto da Borborema. O índice de precipitação anual varia de 300 a 2000 mm. Quatro tipos de climas estão presentes no Nordeste:
Com precipitação média de chuvas de menos de 300mm por ano, às quais ocorrem durante no máximo três meses, dando vazão a estiagens que duram às vezes mais de dez meses,Cabaceiras na Paraíba tem o título de município mais seco do país.[8]

Vegetação

vegetação nordestina vai desde a Mata Atlântica no litoral à Mata dos Cocais no Meio-Norte, ecossistemas como os manguezais, acaatinga, o cerrado, as restingas, dentre outros, possuem fauna e flora exuberantes, diversas espécies endêmicas e animais ameaçados deextinção.

caatinga, vegetação típica do Sertãonordestino.
  • Caatinga: vegetação típica do sertão, suas principais espécies são o pereiro, a aroeira, as leguminosas e as cactáceas. É uma formação de vegetais xerófitos (vegetais de regiões secas), mas é muito rica ecologicamente.
  • Vegetações Litorâneas e Matas Ciliares: na categoria de vegetação litorânea podemos incluir os mangues, um riquíssimoecossistema, local de moradia e reprodução dos caranguejos e importante para a preservação de rios e lagoas; também podemos incluir as restingas e as dunas; já as matas ciliares ou matas-galerias são comuns em regiões de cerrados, mas também podem ser vistas na Zona da Mata, são pequenas florestas que acompanham as margens dos rios, onde existe maior concentração de materiais orgânicos no solo, funcionam como uma proteção para os rios e mares.

Hidrografia


Trecho do rio São Francisco na Divisa Alagoas/Sergipe, muito apreciado por banhistas.
O Nordeste possui as seguintes bacias hidrográficas:

Zonas geográficas


Sub-regiões do Nordeste:  1  Meio norte, 2  Sertão 3  Agreste e  4  Zona da Mata.
Para que se pudesse analisar de forma mais fácil as características da região Nordeste, o IBGEdividiu a região em quatro zonas (sub-regiões):
  • Meio-Norte: o meio-norte é uma faixa de transição entre a Amazônia e o sertão, abrange os estados do Maranhão e Piauí, também é chamada de Mata dos Cocais, devido as palmeiras de babaçu e carnaúba, no litoral chove cerca de 2.000 mm anuais, indo mais para o leste e/ou para o interior esse número cai para 1.500 mm anuais, já no sul do Piauí, uma região mais parecida com o sertão só chove 700 mm por ano, em média.
  • Sertão: o sertão fica localizado, geralmente, no interior do Nordeste, possui clima semi-árido, em estados como Ceará e Rio Grande do Norte chega a alcançar o litoral, descendo mais ao sul, o sertão alcança o norte de Minas Gerais, no Sudeste. As chuvas são irregulares e escassas, existem constantes períodos de estiagem, a vegetação típica é a caatinga.
  • Agreste Nordestino: o agreste é uma zona de transição entre a Zona da Mata e o Sertão, localizado no alto do planalto da Borborema, é um obstáculo natural para a chegada das chuvas ao sertão, se estendendo do sul da Bahia até o Rio Grande do Norte. O principal acidente geográfico da região é o planalto da Borborema. Do lado leste do planalto estão as terras mais úmidas (Zona da Mata); do outro lado, para o interior, o clima vai ficando cada vez mais seco (sertão).
  • Zona da Mata: localizada no leste, entre o planalto da Borborema e a costa, fica a Zona da Mata, que se estende do Rio Grande do Norte ao sul da Bahia, as chuvas são abundantes. A zona recebeu este nome por ter sido coberta pela Mata Atlântica. Os cultivos de cana-de-açúcar e cacau substituíram as áreas de florestas. O povoamento desta região é muito antigo.

Demografia

Segundo dados do IBGE, a região possui mais de 49 milhões de habitantes, quase 30% da população brasileira, sendo a segunda região mais populosa do país, atrás apenas da região Sudeste. As maiores cidades são SalvadorRecife e Fortaleza. É também a terceira região quanto à densidade demográfica, contando com 32 habitantes por quilômetro quadrado.
As maiores cidades nordestinas, em termos populacionais, são: SalvadorFortalezaRecifeSão LuísNatalTeresinaMaceióJoão PessoaJaboatão dos GuararapesFeira de SantanaAracajuOlindaCampina GrandeCaucaiaPaulistaVitória da ConquistaCaruaru,PetrolinaMossoró e Juazeiro do Norte. Todos esses municípios possuem mais de 250 mil habitantes, segundo as listas de municípios de estados do Nordeste por população.

Áreas metropolitanas


Região Metropolitana do Recife é o maior aglomerado urbano do Nordeste.

Natal é a capital brasileira mais próxima da Europa e da África[9] e considerada um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo.[10]

Teresina, capital do estado do Piauí e principal município da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina.
Todas as capitais da região Nordeste possuem região metropolitana (RM), com exceção deTeresina, que possui região integrada de desenvolvimento econômico (RIDE), por abrigar municípios de diferentes unidades federativas. Além das capitais, outras quatro áreas metropolitanas figuram no interior. As RM mais antigas são as de Salvador, Recife e Fortaleza, as quais foram criadas pela Lei Complementar Federal do Brasil 14 de 1973 e são também as mais populosas. As outras foram criadas por meio de leis complementares estaduais, como a Região Metropolitana do Agreste, a mais nova, criada no fim de 2009.
Todos os nove estados nordestinos possuem, ao menos, uma área metropolitana em seu território, seja na sua totalidade (como Rio Grande do Norte e Sergipe) ou parcialmente (Piauí). Nesse sentido, Maranhão é o que possui mais: três no total. São duas (São Luís e Sudoeste Maranhense) localizadas integralmente dentro do território maranhense e outra (Grande Teresina) expande-se pelo Piauí.
Dados do censo de 2010 do IBGE confirmam a Região Metropolitana do Recife como a mais populosa do Nordeste Brasileiro, a quinta do Brasil e a 107ª do mundo. A Região Metropolitana de Salvador caiu uma colocação na classificação regional e nacional, sendo ultrapassada pelaRegião Metropolitana de Fortaleza; esta passa a ocupar a segunda posição no Nordeste, a sexta do Brasil e a 108ª do mundo. Na tabela abaixo, as áreas metropolitanas nordestinas estão listadas segundo as suas populações.[11]
NomeEstadoPopulação
Recife Pernambuco3 688 428
Fortaleza Ceará3 610 379
Salvador Bahia3 574 804
Natal Rio Grande do Norte1 340 115
São Luís Maranhão1 327 881
João Pessoa Paraíba1 198 675
Maceió Alagoas1 156 278
Grande Teresina Maranhão/ Piauí1 151 088
Aracaju Sergipe835 654
Polo Petrolina e Juazeiro Bahia/ Pernambuco717 413
Campina Grande Paraíba687 135
Agreste Alagoas601 251
Cariri Ceará564 557
Sudoeste Maranhense Maranhão345 878

Nenhum comentário:

Postar um comentário